ASSOCIAÇÃO EPIS – “NOVOS BONS ALUNOS” REDE DE MEDIADORES PARA O SUCESSO ESCOLAR 3º CICLO

A Associação EPIS – Empresários Pela Inclusão Social foi criada em 2006 por empresários e gestores portugueses, na sequência de uma convocatória à sociedade civil feita pelo Presidente da República, no seu primeiro discurso do 25 de Abril, proferido na Assembleia da República.

A EPIS escolheu a Educação como forma de concretização da sua missão principal de promoção da inclusão social em Portugal. Com este foco, tem desenvolvido os seus projetos de intervenção cívica na área do combate ao insucesso e ao abandono escolares, com particular atenção à capacitação de jovens em risco que frequentam o 1º, 2º e 3º Ciclo de escolaridade e à disseminação de boas práticas de gestão nas escolas, com base numa metodologia de capacitação dos jovens e das suas famílias.

Esta metodologia tem vindo a ser testada, desde 2007/2008, em várias escolas a nível nacional numa parceria entre o Ministério da Educação e Ciência, as autarquias, as escolas, o Instituto de Educação e Formação Profissional (IEFP), os governos regionais dos Acores e Madeira e as empresas locais, com uma equipa de cerca de 167 Mediadores com formação especializada.

Atualmente, são acompanhados pela Epis, 7451 alunos em 174 escolas e 9 centros do IEFP, nos Concelhos de Almada, Amadora, Aveiro, Barreiro, Campo Maior, Estarreja, Évora, Faro, Figueira da Foz, Gondomar, Grândola, Matosinhos, Moita, Montijo, Lisboa, Loures, Odivelas, Oliveira do Bairro, Pampilhosa da Serra, Paredes, Pombal, Porto, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra, Vila Nova de Famalicão, Viseu, bem como as ilhas dos Açores (Pico, São Miguel e Terceira) e Madeira (Funchal e Porto Santo).

A “Rede de mediadores EPIS para o sucesso escolar” foi seleccionada como «case-study» internacional na área da Educação pela Clinton Global Initiative, realizada em Setembro de 2009, em Nova Iorque, com base nos resultados quantitativos já atingidos.


A metodologia EPIS foi igualmente escolhida, entre várias, para ser o modelo conceptual de referência a seguir pelo projeto “RESLEA – Reducing Early School Leaving”, um programa europeu que pretende identificar boas práticas europeias de combate ao abandono escolar precoce, coordenado pelo CEPCEP - Centro de Estudos dos Povos e Culturas de Expressão Portuguesa, da Universidade Católica, e com parceiros da Alemanha, Reino Unido, Hungria e Eslovénia.

Nesta sequência, trata-se do maior programa privado de capacitação de jovens para o sucesso escolar em Portugal.

Em Sintra, no ano letivo de 2015/2016, o Projeto EPIS está implementado em 4 escolas: EB 2,3 D. Fernando II, EB 2,3 de Colares, EB 2,3 Mestre Domingos Saraiva e EB 2,3 Alto dos Moinhos.

http://epis.agsobreira.org/projecto-epis